sexta-feira, 22 de setembro de 2017

SOMENTE DIZER


Eu queria somente dizer
O quanto admiro você,
Eu queria somente dizer
Que somente isso é pouco para mim.
Na verdade, o que eu quero de ti
É o que vejo que não podes dar,
É o amor de grandeza e magia,
Os sorrisos do dia, e todo dia o deitar.
Eu queria também perguntar
Se não tens um olhar bem guardado,
Daqueles que com muito encanto
Transforma o simples em algo tão raro.
Na verdade, o que eu quero agora
É ser captada pelo seu olhar infindo,
E nunca mais ser perdida de vista,
Da íris, da retina e sequer dos cílios.
Eu queria dizer pra você
Que o meu amor é tão grande,
Comporta a procura em comum
E um admirar constante.
Na verdade, o que eu quero dizer
É que depois que encontrei você
Descobri um amor novidade,
Grandioso, sereno, magnânimo,
Modelo que traz alegria,
Um viver como dois bons amantes
Que se entregam às suas emoções,
Numa parceria confiante,
Traçando planos com a mente,
Empreendendo viagens fantásticas,
Com voos tão altos que serão feitos
Com as nossas próprias asas!




quarta-feira, 20 de setembro de 2017

SIMPLICITY, SIMPLICIDAD, SIMPLICITÉ, SIMPLICIDADE


O Blog http:// percepcoesreais.blogspot.com.br, por sua titular, tem a alegria de dar continuidade a proposta de publicar algumas poesias em outros idiomas.
É uma forma de alargar a comunicação, além de entreter os patrícios, que guardam fluência com idiomas diversos.

Na sequência, você encontrará a poesia na versão original.
Bem vindos!

Next, you will find the poetry in its original version, that is, in Portuguese.
Welcome!

A continuación, la poesía en su versión original, es decir, en portugués.
Bienvenidos!

Voilá la poésie dans sa version originale, en portugais!
Bienvenue!






SIMPLICITY

When one forgets the simplicity of living
Encounters become more distant than drifting boats
Hours do not seem to pass in their natural chronology
And sadness, day after day, seeks a shelter
To emphasize what is not meaningful
Creates a layer of paralysis in the soul
And what did not demand emotional distress
Washes over in general apathy
Ludic generates affections
That we should never reject
Selection puts us
On the level of acceptance
Which prevents us
From evaluating in order to forgive
Without forgetting the difficulties
Let us remain confident in the moment
Finding in every developed attitude
The conviction that it was filled with feeling
It is good to remember that what matters
Is the spirit to rejoice
Otherwise, nothing to enjoy
Because the simplicity of life
Lies in the capacity to love!




SIMPLICIDAD


Cuando se olvida la simplicidad del vivir,
Los encuentros se vuelven más distantes que los barcos a la deriva;
Las horas parecen no transcurrir en su natural cronología,
Y la tristeza, día tras día, gana espacio.

Resaltar lo que no significa
Crea en el alma corteza de parálisis,
Y lo que no demandaba desgaste emocional
Resbala para una general apatía.

El lúdico nos crea afectos
Que nunca debemos rechazar;
La clasificación se da de forma que nos coloca
En el nivel de la aceptación,
Lo que nos reclama la disposición
De menos evaluar y más relevar.

Sin olvidar las dificultades,
Seguimos confiando en el momento,
Encontrando en cada actitud desarrollada
La convicción de que fue aviada con sentimiento.

Lo que importa es bueno recordar,
Es el espíritu exultar;
De lo contrario, nada que aprovechar,
Porque la simplicidad de la vida
¡Está en la capacidad de amar!



SIMPLICITÉ

Quand on oublie la simplicité de vivre,
Les rencontres deviennent plus éloignées que les bateaux à la
[ derive;
Les heures semblent ne pas s’écouler dans sa chronologie naturelle,
Et la tristesse, jour après jour, s’installe.

Souligner ce que ne signifie pas
Crée dans l’âme une espèce de paralysie,
Et ce qui n’exigeait pas l’usure émotionnel
Glisse vers une grande apathie.

Le ludique crée des affections
Que nous ne devons jamais rejeter;
Le triage a lieu afin de nous placer
Au niveau de l’acceptation,
Ce qui nous demande la disposition
D’évaluer moins et pardonner plus.

Sans oublier les difficultés,
Suivons confiants en ce moment,
En trouvant, dans chaque attitude développée,
La conviction qu’elle a été préparée avec sentiment.

C’est bon se rapeller ce qui importe,
Et exulter l’esprit;
Sinon, rien à profiter,
Parce que la simplicité de la vie
Est dans la capacité d’aimer!


SIMPLICIDADE

Quando se esquece a simplicidade do viver,
Os encontros se tornam mais distantes do que barcos à deriva;
As horas parecem não transcorrer na sua natural cronologia,
E a tristeza, dia após dia, ganha guarida.

Ressaltar o que não significa
Cria na alma crosta de paralisia,
E o que não demandava desgaste emocional
Resvala para uma geral apatia.

O lúdico nos cria afetos
Que nunca devemos rejeitar;
A triagem se dá de forma a nos colocar
No patamar da aceitação,
O que nos reclama a disposição
De menos avaliar e mais relevar.

Sem olvidar as dificuldades,
Sigamos confiantes no momento,
Encontrando em cada atitude desenvolvida
A convicção de que foi aviada com sentimento.

O que importa é bom lembrar,
É o espírito exultar;
Caso contrário, nada a aproveitar,
Porque a simplicidade da vida
Está na capacidade de amar!

















terça-feira, 19 de setembro de 2017

AVISO DAS ESTRELAS



Avisem lá, estrelas, avisem
Àquele coração desavisado
Que o sentimento brotante
É forte, promissor e imensurável.
Como saber estrelas,
Como saber que é assim?
Inícios não denotam certezas,
Mas há amor de alma afim,
Daqueles que quando surgem
Já sabem que o céu disse sim.
Não existem pruridos ou choros
Desconfiança passa ao largo
Coração está bem preenchido
Para coisas vãs não abre espaço.
Avisem lá estrelas avisem
Que quando o dia amanhecer
O sol brilhará altaneiro
Ou a chuva cairá
Pra regar esse amor
E na natureza o encaixar.
Faz parte do florescer
De tudo que é bom e há.
Avisem lá estrelas avisem
E ajudem a internalizar
Que amor de tal estirpe
Não se deve desprezar
Às vezes dura uma eternidade
Para ele aflorar!
(Eneida Dias de Miranda)



domingo, 17 de setembro de 2017

PREZADO POETA:


                             
      

Sempre tive uma vontade
Danada de conhecer
Esse poeta arretado
Chamado de Jessier
Cujos versos me inspiraram
A esse versos fazer

Eu queria fazer rimas
Como você já as fez
Ir embora pra Passárgada
Sem voltar nenhuma vez
E ficar durante um ano
Vendo seu show todo mês

Fico feliz, todavia,
Pois sei que é meu conterrâneo
Nascido em Itabaiana
Portanto, paraibano
Terra da minha família
Conhecida como Ramos

Não tenho sequer um terço
Do saber que você tem
Mas vou fazendo meus versos
Do jeito que eles vêm
Só não decoro o que faço
Nem pra mim nem pra ninguém

Por isso lhe admiro
Pelas rimas e memória
Porque não é brincadeira
Rimar contando estórias
Desejo, pois, ao colega
Mais sucesso e muitas glórias.
               
(LAUDICÉA RAMOS)

(*) Laudicéa Ramos já teve poesias suas publicadas neste blog. Mais sobre ela você poderá ver acessando as publicações anteriores.  


sexta-feira, 15 de setembro de 2017

INTERCESSORA



De Jesus é mãe zelosa,
E de nós nunca descuida,
Intercede e nos conduz
Aos caminhos da ternura.
Do filho que bem cuidou,
Viu-O morrer numa cruz,
Porém o seu coração
Nunca desviou da luz.
Virgem mãe, pura e santa,
Amiga e companheira terna,
Sua presença tão viva
Apazigua  e nos enleva!
Peço a Vós, Nossa Senhora,
Com fervor no sentimento,
Intervém por nós, seus filhos,
Por um coração atento.
A sua intercessão é graça,
É poder, é oblação,
Porque a sua vontade
É nos tornar felizes irmãos,
No coração de Jesus,
Que é o nosso Tudo,
Que é a nossa Razão!

(Eneida Dias de Miranda)

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

UM BANHO DE LEMBRANÇAS (*)

                              

(*)
Germano Gouveia Romero, natural da capital paraibana, é graduado em Arquitetura e Urbanismo e Bacharel em Música.
A sua bem sucedida atividade de arquiteto, assinando projetos pelo país inteiro, não tem o condão de lhe afastar de outro segmento da arte, a escrita.
Há mais de 10 anos, iniciou sua atuação como colaborador de vários jornais da cidade e ainda hoje assina colunas semanais no jornal Correio da Paraíba e A União, na revista bimestral Tribuna Espírita, além de manter colunas em portais e revistas digitais como Abelardo.com e a Revista D&A.
Como hobby desenvolveu atividades nas Artes plásticas (pintura), tendo participado de exposição coletiva na Galeria Archidy Picado.
Outra atividade que exerce com muita frequência é a de “globe trotter” com frequentes viagens já empreendidas nos cinco continentes, em mais de 30 países, incluindo Rússia, Grécia, Egito, Turquia, Canadá, Austrália e Nova Zelândia. Participou como apresentador do quadro “Parada Obrigatória”, no programa “Cá Entre Nós”, durante 2 anos na TV Master, e atualmente, há um ano, em cartaz na RCTV.
Integrou no biênio 2009/2010 o Conselho Diretor da Fundação Espaço Cultural José Lins do Rêgo.
O blog http://percepcoesreais.blogspot.com.br/, por sua titular, agradece a Germano a  cessão desse artigo lindo e emocionado por ele escrito.



                            


O chuveiro elétrico do nosso banheiro queimou. Apesar de gostar de frio e chuva, não sou dado a banhos frios, vá entender...O jeito foi usar o banheiro de papai, que, há mais de 30 anos, também era de minha mãe.
Em dado momento, ao me ver dentro do box, comecei a me lembrar dela. Olhei o teto, as paredes, as pequenas flores estampadas no azulejo decorado.
Era nesse banheiro, espaçoso, que eu costumava me sentar em um banquinho, atrás do espelho, para conversar com ela, antes de dormir, olhando-a retirar a maquiagem do dia, com os cremes da noite. Em uma gaveta abaixo da bancada, dividida em quatro partes, ela guardava os utensílios de toalete, tudo muito organizado.
Quando ela partiu, visitar esses locais foi para mim uma dura lição cheia de saudades, mas rica de ensinamentos. Ficava pensando em como tudo passa...E como os objetos pessoais, que tanto julgamos nossos, ficam para trás, para outros ou para ninguém.
Daí, rememorei quantas vezes passei os olhos e as mãos por seus vestidos, sentindo-os no rosto, revivendo o seu cheiro, dedilhando objetos nas gavetas, procurando me aconchegar em sua lembrança pelo tato do carinho que sentia ao tocá-los. Quantas vezes vim aqui, olhar para os seus batons, suas escovas, os estojinhos de cílios postiços, presilhas de cabelo...
Agora estava tomando banho em seu banheiro, e, mesmo tanto tempo depois, eram tão vivas as lembranças. A água escorria por minha cabeça, os olhos percorriam as florzinhas da parede, que me lembravam as do jardim que ela tanto cultivou, nas tardes de domingo...
Estava ali  a vida passando, escoando pelo tempo, inexorável. Como a água que sumia pelo ralo, nas entranhas dos esgotos, a caminho da rua, pra de lá voltar aos rios.
E mais tarde subir ao céu, virar nuvem e desaguar pela bênção de uma chuva, no jardim ali da frente, que também foi seu um dia...


terça-feira, 12 de setembro de 2017

HORIZONTE ESTENDIDO!!!!



O Blog http://percepcoesreais.blogspot.com.br, por sua titular, tem a alegria de estrear a proposta de publicar algumas poesias em outros idiomas.
É uma forma de alargar a comunicação, além de entreter os patrícios, que guardam fluência com idiomas diversos.
Na sequência, você encontrará  a poesia na versão original.
Bem-vindos!














UNE INVITATION AU MONDE DE LA POÉSIE

Maintenant, dans un même blog, vous pouvez vous enchanter et vous amuser avec la lecture de poésies et d’autres articles sur l’art et la culture en générale, dans plusieurs langues.
Eneida Dias de Miranda, auteur du livre “Perceptions”, transforme en poésie les détails de la vie quotidienne qui impliquent des faits, des sentiments, de la nature...
“C’est un chemin de découvertes et de conclusions qui font résonner dans le coeur.”
Ravive encore le blog la collaboration de ceux qui apprécient et écrivent des poésies ou se tournent vers la culture dans d’autres segments.
Voilà la poésie dans sa version originale, en portugais!
Les textes en anglais ont été révisés par la professeur docteur Danielle Almeida, de l’Université Fédérale de Paraíba (UFPB), Brésil. Les Textes en français ont été révisés par la professeur Docteur Alyanne de Freitas Chacon, aussi de l’Université Fédérale de Paraíba (UFPB), Brésil.  Et les textes en espagnol ont été révisés par la professeur docteur Tatiana Maranhão de Castedo, de l’ Institut Fédéral de l’Éducation, Science et Technologie de Paraíba (IFPB). La révision des poèmes en portugais a été faite par Josilda de Araújo Silva.

Bienvenue !



PROTAGONISTE

Je vais planter un jardin dans mon cœur,
Plusieurs fleurs certainement transmettront leur joie.
Pour cela, il y a avant une mission
Celle de l’arroser pas à pas, jour par jour.
Je vais l’arroser pour que la gratitude fleurisse;
Je vais l’arroser pour que l'humilité s’installe;
Je vais l’arroser pour cultiver le pardon;
Je vais l’arroser pour que l’amour augmente.
Cela étant, alors,
Serai-je protagoniste
D’un héritage que je rêve dispenser
Aux miens, aux tiens et à ceux-là?
Je sais que cela semble à l'utopie et suggère la supériorité,
Mais non! Ne vous inquiétez pas!
Cela fait partie de la volonté
De secouer des cœurs apathiques,
Que, au réveil de l’apathie,
Peut avoir un ultimatum,
La vie n'a que de valeur
Quand nous pourrions un jour
Collaborer avec l'humanité!







AN INVITATION TO THE WORLD OF POETRY!
Now, in the same blog, you can be enchanted and have fun Reading poetry and other articles about art and culture in generale in several languages.
Eneida Dias de Miranda, the author of the  book “PERCEPTIONS”, transforms into poetry the
“It s a pathway to discoveries and findings that resonate in the heart...”
In the blog http://percepcoesreais.blogspot.com.br there are also other people  who appreciate and do poetry as well as art in general.
Next, you will find the poetry  in its original version, that is, in Portuguese.
The texts into English have been reviewed by Professor Dr. Danielle Almeida, from Federal University of Paraíba (UFPB), Brazil.  The texts into French have been reviewed by Professor  Dr. Alyanne Chacon, also from Federal University of Paraíba (UFPB), Brazil. The texts into Spanish have been revised  by Professor Tatiana Maranhão de Castedo. The texts into Portuguese have been revised by Josilda de Araújo Silva.
Welcome!


PROTAGONIST

I will plant a garden in my heart
Many flowers will surely transmit their joy
This precedes the mission
To water it step by step, day by day
I will water for gratitude to blossom
I will water for humility to settle
I will water to cultivate forgiveness
I will water for love to increase.
In this case, then,
Will I be the protagonist?
Of a legacy I dream of giving
To mine, yours and who else’s?
I know it looks like utopia, suggesting superiority,
No way! Do not worry!
This is part of the will
To shake apathetic hearts
That by awakening from the marasmus
You can feel an ultimatum
That life has only value
When we are able someday
To collaborate with humanity!





UNA INVITACIÓN AL MUNDO DE LA POESÍA

Ahora, en un mismo blog, usted puede encantarse y divertirse con la lectura de poesías y otros artículos sobre arte y cultura en general, en varios idiomas.
Eneida Dias de Miranda, autora del libro "Percepciones", transforma en poesía las minucias del día a día, abarcando hechos, sentimientos, naturaleza....
Es un camino de descubrimientos y constataciones que resuenan en el corazón... "
Añade el blog para la colaboración de otros que aprecian y hacen poesías o les gusta la cultura en otros segmentos.

Los textos fueron traducidos en tres idiomas diferentes, inglés, francés y español. Por ello, fueron revisados por profesoras de sus respectivas áreas de actuación. Los textos en inglés fueron revisados por la Profesora Doctora Danielle Almeida, de la Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Brasil. Los textos en francés fueron revisados por la Profesora Doctora Alyanne Chacon, también de la Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Brasil y los textos en español fueron revisados por la Profesora Doctora Tatiana Maranhão de Castedo, del Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), Brasil. La revisión del portugués quedó al encargo de Josilda de Araújo Silva.




PROTAGONISTA

Voy plantar un jardín en mi corazón,
Muchas flores ciertamente aumentarán su alegría.
Para ello, precede a la misión
De regarlo paso a paso, día a día.
Voy a regar para la gratitud florecer;
Voy a regar para que la humildad se instale;
Voy a regar para cultivar el perdón;
Voy a regar para que el amor aumente.
En ese entonces,
Seré protagonista
De un legado que sueño dispensar
¿A los míos, a los tuyos y a los de allí?
Sé que hasta parece utopía, sugiriendo superioridad,
¡Más que nada! ¡No te preocupes!
Esto forma parte de la voluntad
De balançar los corazones adormecidos,
Que al despertar del apatía,
Puede sentir un ultimátum,
Que la vida sólo tiene valía
Cuando uno puede un día
¡Colaborar con la humanidad!



La poésie dans sa version originale, en portugais!

The poetry in its original version, that is, in Portuguese.

La poesía en la versión original, en portugués.






PROTAGONISTA 

Vou plantar um jardim no meu coração,
Muitas flores certamente contagiarão sua alegria.
Para isso, precede a missão
De regá-lo passo a passo, dia a dia.
Vou regar para a gratidão florescer;
Vou regar para a humildade se instalar;
Vou regar para cultivar o perdão;
Vou regar para o amor aumentar.
Em assim sendo, então,
Será que serei protagonista
De um legado que sonho dispensar
Aos meus, aos teus e aos de lá?
Sei que até parece utopia, sugerindo superioridade,
Mas, que nada! Não se inquiete!
Isso faz parte da vontade
De chacoalhar corações apáticos,
Que, ao despertar do marasmo,
Pode sentir um ultimato,
Que a vida só tem valia
Quando a gente puder um dia
Colaborar com a humanidade!